Conjunto Arquitetônico e Urbanístico

O tombamento estadual do Conjunto arquitetônico e urbanístico da Capela de Nossa Senhora do Rosário foi aprovado pelo Decreto 24.328, de 22 de março de 1985, e inscrito nos Livros do Tombo I– Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico – e II – de Belas Artes.

Sabe-se que a construção da Capela de Nossa Senhora do Rosário teve início ainda no século XVIII, provavelmente por trabalhadores escravizados devotos do orago. Inacabada até o último quartel do século XX, a comunidade de São Thomé das Letras angariou recursos para finalizar a ermida, consagrada em 1995.

Igreja do Rosário em São Thomé das Letras

A reforma ampliou o espaço interno com o acréscimo de uma sacristia e um sacrário, ausentes na planta original da igreja, bastante simplificada. Como boa parte das edificações de São Thomé das Letras, a Igreja do Rosário foi construída em alvenaria estrutural de pedras secas, utilizando o quartzito abundante na região, assentadas pela sobreposição de lascas irregulares e sem uso de aglomerantes.

Em algumas das construções, como a Matriz e residências de famílias mais abastadas, as alvenarias de pedras foram revestidas por massa, tanto interna como externamente, o que não aconteceu com a Capela do Rosário e muitas das edificações. Outros elementos da arquitetura também são de pedra, como pisos, portais, cercaduras.

Igreja Nossa Senhora do Rosário em São Thomé das Letras

A madeira é utilizada na confecção das portas, janelas e estrutura do telhado. Em muitas das casas, também as paredes internas e divisórias são em pedra, sem revestimento, o que se configurou como solução arquitetônica singular e original do período colonial, caracterizando a paisagem urbana da povoação. Também as ruas são calçadas com grandes blocos de pedras irregulares e foram condicionadas pela topografia rochosa do local.

Foto Aérea Igreja do Rosário São Thomé das Letras

É importante salientar que, devido a um equívoco no texto do Decreto Estadual n.º 24. 328, de 22 de março de 1985, deu-se o tombamento do Conjunto Arquitetônico e Urbanístico da Capela de Nossa Senhora do Rosário, quando a intenção era tombar o Centro Histórico e Igreja Matriz de São Thomé das Letras, o qual incluiria a Capela do Rosário.

Interior da Igreja Nossa Senhora do Rosário

Em 1996 foi feita uma retificação e o novo tombamento foi estabelecido, permanecendo assim dois processos administrativos diferentes, o do Conjunto arquitetônico e urbanístico da Capela de Nossa Senhora do Rosário (PTE 077/1985) e o do Centro Histórico e Igreja Matriz de São Thomé das Letras.

Mapa da Igreja do Rosário até a Igreja Matriz

Rua Ernestina Maria de Jesus Peixoto, 198-250
São Thomé das Letras – Minas Gerais

Fonte

IEPHA – Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais

Praça da Liberdade, 470, Funcionários
Belo Horizonte – Minas Gerais
CEP: 30140-010
Telefone: (31) 3235-2800
Horário de atendimento: 8h às 18h
Site: www.iepha.mg.gov.br