Parque Municipal Antônio Rosa

O Parque Municipal Antônio Rosa é o atrativo mais visitado de São Thomé das Letras. Trata-se de um Conjunto Paisagístico, tombado pela Prefeitura Municipal de São Thomé das Letras. Composto pela Pirâmide, Cruzeiro, Pedra da Bruxa, Mirante, Toca do Leão e por diversos picos de meditação não classificados. Todos eles estão integrados ao roteiro City tour.


Foto Adi Barbosa: Galera no atrativo Pirâmide do Parque Municipal Antonio Rosa.

É bastante famoso entre visitantes e turistas devido à belíssima visão 360° da região montanhosa, além da privilegiada visão do nascer e pôr do Sol. Há quem afirma já ter avistado inúmeros objetos voadores não identificados dali.

Por do Sol Parque Municipal Antonio Rosa

O conjunto paisagístico do Parque Municipal Antônio Rosa é a única área remanescente, ainda preservada, desta especial formação geológica a qual constituí o município de São Thomé das Letras, composta por tocas, lajes, formações rochosas e paredões os quais apresentam vegetação nativa e exótica, além de oferecerem abrigo para fauna constituída por pequenos animais e aves diversas.

Com altitude de 1.430 metros acima do nível do mar, sua criação e tombamento tiveram por finalidade a preservação do ecossistema local e do conjunto paisagístico rico em afloramento de rochas e características morfológicas típicas da crista dessas montanhas que compõe o relevo acidentado e peculiar encontrado nas serras de São Thomé das Letras.

Um pouco de história

Em 1959, o terreno da localidade pertenceu a Florentino Antônio de Medeiros, passando para outros proprietários, até que em 9 de abril de 1966, Maria Cornélia, viúva de Miguel Rosa Teodoro, conhecido como Joaquim Rosa Teodoro vendeu para o Instituto Cultural de São Thomé das Letras, na ocasião representado por Céu Schuler Alexandrino da Silva. Em 27 de junho de 1991.

O Instituto Cultural de São Thomé das Letras, o qual teve sua denominação alterada para Instituto Cultural Sumé, doou o referido imóvel para a Instituição denominada “Sentinelas do Leão”. Nesta ocasião a Prefeitura recebeu parte do terreno para que fosse construído hospital, quadra e o sistema de captação de água proveniente da mina ali existente.

O Parque Antônio Rosa foi inaugurado em 11 de setembro de 2002 pelo prefeito Zé Roberto. Trata-se de uma área de 111.619,05m². A viúva de Antônio Rosa, Dona Messias, seus filhos, netos e parentes foram homenageados pelo Prefeito Luiz Vilela Paranaíba.

Antônio Rosa Parque Municipal de São Thomé das LetrasQuem foi Antônio Rosa?
O contador de histórias. “Antônio Rosa é a rosa negra da cidade, contador de histórias, capaz de olhar fundo nos olhos dos outros e adivinhar segredos da alma.” Também atuou como extrator de pedras e foi o primeiro guia turístico da cidade. Faleceu em 12 de junho de 1988. A Família Rosa é uma família tradicional da cidade e mantém viva a memória do seu patriarca.

Seu irmão, Zé Rosa, teve papel parecido, morreu e passou a missão para Antônio, que vai passar para seu filho. É Caso de consciência, de respeito à própria cultura, acho que aprendeu com as pedras que é conservar a essência, a memória. Um homem que irradia um sentimento de paternidade, que gosta das pessoas que vão a cidade e chora como menino às vezes. Muitos não o entendem, mas dia virá em que vai fazer parte das histórias de lugar que ama e respeita”.

Mário Lúcio de Oliveira Flecha – Jornal O Estado de Minas – 8 de maio de 1984.

Fontes pesquisadas:

Acervo Turístico GOV MG.
Livro de Visitas do Receptivo Turístico Escravo João Antão – Abertura em 30/07/2009
Detur – Departamento de Turismo, por Evaldo dos Reis Pompeu.
Inventário de Proteção do Acervo Cultural – IPAC – 2009 – EXERCÍCIO 2010
Portal São Thomé: https://saothomedasletras.net/
KAYAPÓ, Ricardo. De Letras em Letras. 1ª Ed. São Thomé das Letras: Caminhos de Minas, 2005.

Pacotes Turísticos